segunda-feira, março 06, 2006

Contra o Mundo

Peito aberto enfrento o mundo.
Abafo o grito,
combato a raiva,
desvio da amargura.
No ato, nada me derruba.
Logo, desabo na solidão de meus pensamentos.

Débora H.
21 de Janeiro de 2005.


Demorei (férias)... Mas este é um dos que falei.

7 comentários:

Fabio Rocha disse...

Estamos todos nesta guerra contra o mundo, contra nós mesmos... Beijos

Vianna disse...

Bom retorno!
Abraços,
Vianna

Moita disse...

Debi,

era por estes que eu estava esperando.

Lindo! Tou aqui na 1ª fila.

beijos

Santa disse...

Querida, eu como sempre atrasada. Mesmo assim fiz um post recebendo meus novos links (amigos) e você está lá. Confira em "Bem Vindos".
Beijos

thaline disse...

Gosto de desabar nessa solidão. Ela, por vezes, é mais confortante do que a companhia de sentimentos sorrateiros.


beijos

Silvio Vasconcellos disse...

eu jurava que tinha deixado um comentário aqui esses dias!! Será que deu pane??

Sinto o Mário Quintana te espiando quando escreves... só poderia ser ele, risonho e anjo sorrateiro.

Um beijo

sílvio

reflexoes depois disse...

Sobrevivo e me refaço lá na solidão do pensar! Bonito poema!