segunda-feira, abril 04, 2005

Espera

Há horas espero para dizer
que hora a hora estou a sonhar
com as tuas palavras pela minha voz entonadas

E quando escrevo, compreendo o teu não entender
quando ainda peço para esperar

Se os Rios não corressem tão distantes...
Se falar fosse mais fácil...
Se a loucura tomasse conta de mim...

A espera ainda vai terminar
e cairemos do sonho à realidade

Débora H.
03 de Abril de 2005.

Um comentário:

Luiz Ricardo disse...

A mesma distância do lado de cá...

Poxa, é difícil assistir a isso.